O NOVO TESTAMENTO (3)


EVANGELHO SEGUNDO MARCOS



        1. PERFIL DO AUTOR

        Conforme a mais antiga tradição, foi escrito por um tal João Marcos, filho de uma mulher chamada Maria, que tinha uma casa em Jerusalém. É o que noticia Papias. Em At 12,12 e 12,25, há referência a João Marcos e sua mãe. Serviu como fonte para Lucas e Mateus, tendo ele próprio se utilizado de outras "fontes".

        2. COMPOSIÇÃO LITERÁRIA

        É escrito em estilo muito simples e com pouca precisão no aspecto histórico. Descuida-se com a sequência cronológica. Tem pouca elaboração teológica. Usa muitas palavras aramaicas, o que mostra sua proximidade dos originais em que se baseou. (Por ex: boanerges 3,17; talita cumi 5, 41; efeta 7, 34; aba 14,36; eloi, eloi l5, 34 ). Mostra ainda resquícios de uma tradição oral.
        Diz uma tradição antiga que Marcos escreveu o Evangelho com base na pregação de Pedro. Ele próprio deve ter testemunhado alguns dos fatos narrados. Há um fundamento para esta tradição no próprio evangelho (14,51) que embora não seja prova apodítica, é no mínimo uma grande coincidência.
        Há indícios de que tenha sido escrito em Roma. Baseia-se isso sobretudo naquela famosa questão acerca do divórcio (10, 1-12), que era um problema para os romanos naquela época. Há ainda o uso de palavras latinas como 'kenturiôn' para dizer ’centurião’, apenas escrevendo a pronúncia da palavra latina em grego, ao invés de em vez de 'acatoûtarkos',  a palavra grega correspondente. Em 12,41 (oferta da viúva), explica o nome da moeda, ao que ela correspondia em latim, para ser entendido pelos romanos. Explica também o nome da sala em que JC foi julgado, isto é, 'pretorion'. O final do escrito provavelmente não é do próprio Marcos, mas talvez acréscimo posterior de algum discípulo dele.

        3. OBJETIVO DOUTRINÁRIO

        Teologicamente, o evangelho de Marcos quer mostrar que JC é o Messias esperado e prometido. Usa os mesmos títulos messiânicos que eram com frequência usados pelo povo. O ponto culminante do seu evangelho é a confissão de Pedro, em Cesaréia (8, 27-30) e a resposta de Cristo. JC não declarara antes ser o Messias, por causa do falso conceito de Messias que o povo tinha, o libertador temporal. Tanto assim que na ocasião em que após um milagre a multidão quis aclamá-lo, ele fugiu.
        Alguns autores dizem que Marcos usou este "segredo messiânico" para evitar explicações embaraçosas pelo fato de que Cristo, que devia ser o libertador, tinha morrido da maneira que morreu. A história da paixão é apresentada como uma vitória, um fracasso apenas aparente.

        4. CRONOLOGIA

        Foi o primeiro evangelho a ser escrito. O tempo em que foi escrito não está muito longe da destruição de Jerusalém, que ocorreu em 70 d.C. Apresenta pouca evolução da doutrina cristã e contém pouca reflexão teológica. Deve ter sido escrito entre os anos 60 e 70, mais próximo de 70. É provável que Marcos tenha sido contemporâneo dos acontecimentos da paixão e morte de Cristo.


Volta   Continua

1